MUNDO LUANDO - fase experimental
  

NOVO BLOG EM BREVE... QUERO DIZER, PODE SER DEMORE ENTÃO TÁ.  NEM PRECISA ESPERAR HEHEHE



Escrito por Lucas Luando às 22h13
[] [envie esta mensagem] []


 
  

a quanto tempo eu não passo por aqui hehehe!!!



Escrito por Lucas Luando às 18h14
[] [envie esta mensagem] []


 
   É DURO

Ouvir o bater dos dedos nas teclas de computador e pensar que uma conspiração pode ser acionada ao toque do enter é a sensação deixada após uma sessão do filme Duro de Matar 4.0. Bruce Willis mais uma vez encarna a figura lendária de John McClane, o policial durão que sempre tem uma boa piada nos momentos mais de maior tensão, e enfrenta agora uma ameaça tecnológica provocada por um hacker.

 

Em uma teoria não muito absurda para os dias atuais onde a tecnologia cibernética rege os passos de grande parte das atividades humanas, o filme retrata uma pane nos sistemas de comunicação, transporte e energia dos EUA provocados por um hacker para adquirir dinheiro. O filme é repleto de cenas de ação bem elaborados que fazem o telespectador saltar da cadeira em vários momentos.

 

Uma cena interessante a ser ressaltada nesse filme é quando o a em um momento nostálgico o acompanhante de policial McClane pensa em como achava legal a interrupção de todo o sistema de cibernético. McClane diz que é um só um sistema, mas sim pessoas assustadas em suas casas e desprotegidas.



Escrito por Lucas Luando às 10h59
[] [envie esta mensagem] []


 
   FALANDO EM LEI SECA...

No outro dia fui a uma despedida de solteiro de um grande amigo meu numa chácara afastada da cidade.

Caixas e mais caixas de cerveja.... isso sem contar os destilados... whisky, cachaça, etc... tava bão demais sô!

Quando voltava para casa, para minha felicidade, passei por uma blitz da PM à entrada da cidade... não deu outra... fui 'premiado'!

Estava num estado tão lastimável, que quase cai ao sair de dentro do carro.... mal conseguia andar.

Fora do carro, exatamente no instante em que os polícias me pediram para soprar no bafômetro... do outro lado da estrada um caminhão se envolve numa colisão e espalha toda sua carga pela rodovia... foi minha sorte!  Os policiais foram atender ao acidente e me dispensaram.   Sai de lá rapidinho (dentro do possível! hic)... todo pimpão, todo contente, era meu dia de sorte!

No dia seguinte, logo cedo, umas 10 da manhã, minha mãe me acorda e pergunta:

- Escuta meu filho, você sabe me informar o que faz um carro da Polícia Militar na nossa garagem?

Lá se foi minha sorte....

BOA NOITE GALERA !!!
AH ... E SE BEBER, NÃO DIRIJA, AHAHAHAHAHA


Escrito por Lucas Luando às 20h07
[] [envie esta mensagem] []


 
   NANDINHO E A NET

 

Fernando uma vez disse: “para que eu vou assistir tv, locar filmes ou ler jornais???? Na internet eu tenho tudo isso e ainda faço minha própria programação ...”. Essa é a opinião dele. Mas ele só expressa aos amigos que estão presentes em carne e osso. Sua vida não é só computador, mas está extensamente cercada por eles. Ainda mais agora que quebrou a perna em um dos treinos de kung-fu.

 

Fernando é um personagem sem Blog. Vive cercado por computadores, mas sua opinião só é expressa de corpo presente. Para muitos (que em muitos casos não entendem tão bem de computador quanto o “Nandinho”) ter um blog é sinônimo de liberdade sem culpa. È muitas vezes a possibilidade de ser quem se quer ser, expressar o que se pensa, ou extravasar os sentimentos através de palavras. As fotos e vídeos ampliam essas possibilidades a um limite quase que extraordinário. Permitem ao blogueiro mostrar seu mundo. Em alguns casos o mundo dos outros, com fotos do orkut alheio. Em outros casos conscientizar e informar.

 

Talvez o Nandinho se empolgue mais ao conhecer o Twitter. A possibilidade de opinar rapidamente através até mesmo do celular pode dar a ele um meio de convocar a galera para ir a uma danceteria. Não, ele já possui o msn! E tão pouco o usa. Mas para alguns jornalistas a situação pode ser diferente. Se de repente forem presos por terroristas... A mensagem enviada pelo celular, diretamente para o Twitter, e do Twitter para uma rede de “seguidores” pode salvar a pele.

 

Fernando tem o jeito dele de viver a vida. Tenha certeza de que ele é feliz (se vier a conhecê-lo vai provar tal teoria). Um Blog ou o Twitter podem trazer a ele uma visão maior a respeito do mundo virtual. Mas com certeza seriam seus leitores e seguidores que teriam suas vidas ampliadas pelas idéias do Nandinho. Qual a moral da história? “Internautas de toda Terra: Expressem suas opiniões”.



Escrito por Lucas Luando às 20h00
[] [envie esta mensagem] []


 
   Voz e papel

Sei que a muito não blógo. Sei que minha voz ecoa o tempo todo... mas eu não blógo. Sei que o papel espera a minha escrita mas eu não blógo....

Escrito por Lucas Luando às 19h53
[] [envie esta mensagem] []


 
   PÉROLAS VIRTUAIS SÃO ÓTIMA FONTE DE RENDA

 

Não, definitivamente não estou falando de jóias, mas sim de um araçatubense de vinte e quatro anos de idade que fatura cerca de R$3500,00 a R$4000,00 reais por mês mantendo um site chamado Pérolas do Orkut. “Pérolas são fotos engraçadas, com erros ou montagens até mesmo interessantes que as pessoas colocam no Orkut”. Explica Igor Pucci.

 

Igor Pucci viu oportunidades em uma brincadeira. “Eu entrava em fóruns e sempre via fotos engraçadas tiradas do orkut. Passei a colecionar e enviar para amigos. Quanto tinha umas 50 fotos resolvi montar o Blog. Como tinha muitos acessos, mudei para um servidor commaior capacidade, disponibilizando o site só par a isso.”

 

Pucci é um ótimo exemplo de pessoas que ganham dinheiro a partir do uso de Web 2.0, aquele em que os usuários do site ajudam a mantê-lo. Todos os dias ele atualiza seu site com quatro fotos inéditas, em sua maioria, enviadas por usuários de seu blog. No Blog as postagens são classificadas com notas a partir do voto dos usuários. Mas é o Igor quem escolhe quais as fotos que estarão lá. As fotos também são classificadas por categorias como “Coitada da Criança” e “Erros Gramaticais”.

 

A renda vem de banners e links de empresas que pagam por click dado em cada uma dessas publicidades. Além disso, Pucci começou a vender anúncios por sua conta. Hoje recebe até mesmo em Euro. “Eu tinha esse espaço vazio no blog e alguém me disse para colocar um banner. Hoje ganho cerca de 20 euros por dia com esse banner” Conta Igor Pucci apontando o para o espaço do banner da empresa européia.O Blog tem algo em torno de 25mil acessos por dia.

 

Para quem quiser conferir o endereço do blog é www.perolasdorkut.com. Ele ainda possui outras fontes de renda como os sites www.webfrases.com, www.mov.com.br e futuramente o www.webrecados.com.



Escrito por Lucas Luando às 10h50
[] [envie esta mensagem] []


 
   As Charges de Belmonte

Dentro da programação da oitava Semana de Comunicação e Moda Toledo (SECONT), estão em exposição as charges do caricaturista Belmonte. Extraidas do livro "A Guerra do Juca", uma coletânea das principais charges, a exposição conta com um exemplar do livro de 1941.

Belmonte Benedito Carneiro Bastos Barreto (1896-1947), mais conhecido como Belmonte, chargista e também jornalista, pintor e escritor, trabalhou desenhando charges para os jornais Folha da Manhã e Folha da Noite, que mais tarde em junção com o Folha da Tarde se tornou o Folha de S. Paulo.

Impedido pela censura de publicar as charges que faziam referência aos problemas nacionais, voltou seus olhos ao panorâma internacional. Encontrou inspiração na conviviência diária com informações de um dos fatos históricos mais marcantes da humanidade, A Segunda Guerra Mundial.

A exposição se encontra no laboratória de rádio da Toledo para quem quiser conferir.



Escrito por Lucas Luando às 17h28
[] [envie esta mensagem] []


 
   AMIGOS, SEMPRE!

Sempre é bom contar com os amigos. Estes são Natalia, Marcus e Dinha. Pessal com o qual fui ao baile do Bixo. Estava muito Bom!!!

Se tiver qualquer problema de locomoção, peça carona ao Marcão. Ele levou o fusquinha na camiseta.



Escrito por Lucas Luando às 20h56
[] [envie esta mensagem] []


 
   UM GRANDE AMIGO

Hoje vocês vão conhecer Eduardo Marini Zanetti, 27, é Engenheiro de Telecomunicações e atualmente faz pós-graduação em Engenharia de Seguança do Trabalho. Além de tudo isso é meu amigo!!! Agora vocês vão ter o prazer de conhecê-lo em uma entevista exclusiva:

BLOG:Dú, o que você pensa a respeito das condições sociais da grande maioria dos brasileiros?

ZANETTI:Lucas, eu penso que tudo faz parte de um processo de evolução. Aos poucos vamos tentando mudar um contexto herdado de sociedades escravistas e exploratórias. As pessoas estão procurando estreitar os laços que as ligam com sociedade, percebendo que este é um problema que envolve a todos. Não tenho dúvidas que uma revolução social se iniciou, lentamente, mas que irá provocar mudanças profunda em nosso comportamento.

BLOG: Qual o seu sonho profissional?

ZANETTI: Poder construir obras úteis e que venham proporcionar a realização das pessoas que delas usufruirão. 

BLOG:Cor favorita?

ZANETTI: Azul

BLOG: De que maneira podemos estabelecer a paz mundial?

ZANETTI: Aceitar e conviver com as diferenças humanas.

BLOG: Para terminar, diga uma palavra que vc gostaria de deixar para blosgueiridade.

ZANETTI: Eles passarão....eu passarinho!



Escrito por Lucas Luando às 20h51
[] [envie esta mensagem] []


 
   BLOG COM MODERAÇÃO

Eu estava lendo a Revista da Semana, dessa semana, e me deparei com uma pequena notícia:


Blogar provoca infarto.


Blogueiro virou profissão de risco. Os americanos Russell Shaw e Marc Orchant morreram de ataque cardíaco. A suspeitados médicos: sem hora para começar nem terminar o trabalho, em busca de notícias, estavam sujeitos a tensão exagerada.


Frente a essa informação, fica o recado do título desse post



Escrito por Lucas Luando às 07h52
[] [envie esta mensagem] []


 
   Folha de S. Paulo 13/04/08

A Folha de S. Paulo que me perdoe, mas vou colocar na integra esse bélissimo texto... Homenagem ao Anderson e ao Alex.
Vale a pena ser lido...

João & Joaquim (e outros imortais)
FREI BETTO

JOAQUIM MARIA Machado de Assis faleceu há cem anos. João Guimarães Rosa nasceu há cem anos. Os dois imprimiram dimensão estética ao enigma do feminino: Capitu, por Joaquim; Diadorim, por João. Os dois morreram no Rio, os dois em casa, os dois sozinhos. Joaquim, no Cosme Velho, viúvo; João, em Copacabana, a 19 de novembro de 1967, quando a mulher saíra para a missa.
Carioca, autodidata, fundador da Academia Brasileira de Letras, Joaquim construiu uma obra de inesgotável polissemia. Seu estilo revela a leveza da pena, graças às suas crônicas para jornais. Seus textos parecem, à primeira vista, ao alcance de qualquer leitor. Porém, exigem acuidade para serem captados em sua profusão de símbolos, subterfúgios, entrelinhas e aparentes tautologias.
Mineiro de Cordisburgo -"cidade do coração"-, poliglota, médico e diplomata, João reinventou a língua portuguesa, abrasileirou-a, potencializou-a, implodiu as regras da narrativa convencional, fez do sertão uma epopéia.
João observa o mundo pela cerca do pasto; Joaquim, pela janela do sobrado. O primeiro é rural; o segundo, urbano. João se solta nas águas límpidas dos grandes rios para pescar, nas profundezas, as metafísicas interrogações do humano. Joaquim é intimista, realista, encontra nos salões, numa conversa banal, a matéria-prima que lhe permite desvelar recônditos segredos da alma.
João encara o mundo de baixo para cima, situado no lugar social dos anônimos; pisa em bosta de vaca para descrever infinitudes. Joaquim é quase dândi, apresenta-se de luvas e cartola e, aos poucos, rasga-nos a fantasia, perfura a pele, escancara o coração, expõe as vísceras.
João é teólogo, apocalíptico; Joaquim, filósofo, irreverente. João é assombro; Joaquim, ironia. Este ergue seu bico de pena e penetra nos meandros de nossa inelutável insensatez; João mete a foice e desbasta, abre veredas em direções inesperadas.
Joaquim é cartesiano, explora a dúvida, o suspense, a ambigüidade, o contraditório. João é barroco, retorce a gramática, subverte a sintaxe, arranca o vocabulário de seu perfilar ordenado e o atira no corpo de baile dos entremeios do espírito.
Joaquim faz de sua literatura uma caprichosa renda; vista à distância, sua obra parece impecável toalha sobre a mesa, cuja beleza resulta de seus intrincáveis bordados, só apreciados pelo leitor arguto. João prefere juntar os cacos espalhados pelo chão da vida e expor o vitral de tantas sagas e aventuras.
Seu talento é inalcançável, pois se isolou num universo vocabular e semântico único, singular; melhor comparando, apagou o idioma da lousa e nos labirintos da sintaxe reconstruiu-o letra por letra, palavra por palavra, num tecido radicalmente local, esplendorosamente universal.
Nos dois, o domínio impecável da língua, o estilo cativante, o ritmo preciso. Os dois são inimitáveis. Joaquim nos convida a um jogo repleto de surpresas; João, a uma viagem através do misterioso sertão que cada um de nós traz dentro de si.
Este é um ano de muitas comemorações literárias. Há 400 anos nascia o padre Vieira (6/2/1608), que nos ensinou a reverenciar o idioma português, e, há 120 anos, Fernando Pessoa (13/6/1888), para quem "o poeta é um fingidor / finge tão completamente / que chega a fingir que é dor / a dor que deveras sente". Há 60 anos nos deixava Monteiro Lobato, que encantou a minha infância e habituou-me aos livros.
Antonio Candido, o maior crítico literário vivo, autor do clássico "Parceiros do Rio Bonito", faz 90 anos. E há 90 anos transvivenciou Olavo Bilac, que nos convida a ouvir estrelas. E Manuel Bandeira falecia há 40 anos, ele que nos induz a surfar na poesia: "a onda anda / aonde anda / a onda? / a onda ainda / ainda onda / ainda anda / aonde? / aonde? / a onda / a onda".

CARLOS ALBERTO LIBÂNIO CHRISTO , o Frei Betto, 63, frade dominicano e escritor, é autor, de "Alfabetto Autobiografia Escolar", entre outras obras. Foi assessor especial da Presidência da República (2003-2004).

Escrito por Lucas Luando às 19h40
[] [envie esta mensagem] []


 
   BLOGUEIROS ESCREVEM POR PRAZER

 “Não consegui ficar dois dias sem”. Essa foi à afirmação de Marcela Nobre Cruz, 20, em relação ao dia que resolveu não mais usar seu blog. Muitas são as pessoas que possuem na internet esse tipo de site para exposição de textos fotos e vídeos, onde as atualizações se dispõe cronologicamente de forma inversa.

Para o blogueiro, Márcio Bracioli, a manutenção de seu blog tem o propósito maior de melhorar o seu texto e extravasar sua criatividade. “Sou um blogueiro sazonal” diz. Bracioli começou a usar blogs no ano de 2002, mas sua preferência na internet é o Orkut, site de relacionamentos. Não liga muito se seus textos serão comentados, mas gosta que sejam lidos.

Muitas pessoas pensam em começar um blog para, de alguma forma, ganhar dinheiro com ele. Marcela começou por curiosidade. Em 2006 participou de um concurso da revista Capricho, da editora Abril, e foi contemplada. Tornou-se colaboradora da revista. Hoje recebe pautas quinzenalmente para escrever dois textos para o site da Capricho e um para a revista.

Marcela e Márcio foram entrevistados na manhã dessa sexta-feira, durante a aula de Jornalismo on-line ministrada pelo professor José Marcos Taveira. Pode-se constatar que os limites para se ter o blog como uma paixão ou tão somente como complemento estão delineados pela personalidade do blogueiro.



Escrito por Lucas Luando às 11h00
[] [envie esta mensagem] []


 
   BLOGAR É VIVER

No útimo dia 07 deste mês foi comemorado o décimo aniversário do uso de blog aqui no Brasil. Hoje, em sala de aula na disciplina de Jornalismo on line, realizamos uma coletiva com dois colegas de turma que já blogam a bastante tempo. Marcela Nobre Cruz, 20, blogueira desde 2002 e Márcio Bracioli, 21, que bloga também desde 2002.

Nossa classe já não fica intimidade quando o assunto é perguntar. Nossos entrevistados não se intimidaram ao responder. Na verdade essa é uma caracteristica interessante quanto ao blog. Ambos escrevem e gostam de ter seus textos lidos. "quem escreve é porque quer que leiam.." diz Márcio. Não existe lugar para timidez então.

Marcela começou um blog por curiosidade a respeito deste novo mundo. Hoje ela é colaboradora da revista Capricho e blogueira assídua. Posta mensagens em seu blog diáriamente, e algumas vezes até mais de uma vez por dia. Já Márcio é um blogueiro sazonal como se descreve, não tão frequente, mas demostra que treinar sua escrita, principal objetivo ao criar seu blog, parece ser só pretexto para dar vasão a criatividade.

Os alunos perguntavam. Os entrevistados respondiam. Marcela escreve o que dá vontade. Márcio pensou em escrever mais sobre cultura, mas acaba fazendo como Marcela. Márcio prefere Orkut ao Blog. Marcela não vive sem seu Blog. Quando vem o pedido para que se conte alguma história sobre isso, logo lembra que a mais interessante foi a vez em que resolveu não mais blogar. Não aquentou dois dias. Já o fato mais interessante de Márcio foi a mudança da template.

Nossos entrevistados demonstraram que o universo dos blogs trouxe a cada um experiências diferentes. O circulo de amizades aumentou para Marcela. Para o Márcio, seu circulo ja existente se fortaleceu. São pessoas diferentes. Maneiras diferentes de lidar com o satélite "blog" do espaço virtual. Mas ambos fincaram suas bandeiras nesse satélite. Confirmaram que viver sem blog é possível. Mas blogar para dar tempero a vida, é um prazer necessário a partir do momento em que  o primeiro post é colocado.

Visite o blog dos nossos convidados:

http://bracioli.blogspot.com e http://contapramarcela.blogspot.com



Escrito por Lucas Luando às 09h42
[] [envie esta mensagem] []


 
   POIS É... A PALESTRA DE ONTEM...

Ontem no auditório do Unitoledo pudemos ter uma visão do jornalismo como algo revolucionário... mesmo que com essa visão alguns equívocos tenham surgido.

O presidente da Apijor (Associação Brasileira para Proteção da Propriedade Intelectual do Jornalista), o jornalista Paulo Cannabrava Filho, foi o palestrante da noite. Direitos intelectuais dos jornalistas acabou sendo somente o tema. Somente! Acontece que nosso ilustre palestrante, com mais de 50 anos de profissão, pincelou sobre o assunto. Dois terços de sua exposição foram usadas para criticar a inépcia dos jovens para transformar a sociedade, a ineficiência das faculdades que só formam técnicos altamente qualificados, e a transformação dos meios de comunicação em grandes indústrias da notícia. 

Pontos:

Concordo que muitos dos jovens (posso até estar incluso) estão acomodados e não reagem as polêmicas situações da política atual. Muito menos as condições absurdas em que grande parte da população está enquadrada. Mas é de se entender que muitos estão somente ralando para conseguir seu espaço, e isso não é fácil em um mundo onde o "QI" impera, e o mercado de trabalho para esse ramo está saturado de gente com diploma na mão. Mesmo que em grande parte das vezes de jornalista só possuam o título.

Concordo que em muitas instituições não é possível aos alunos ousar em ações por causa das regras que lhe são impostas e do pouco diálogo entre os gestores administrativos e seus "clientes diretos".

Concordo que é visível que o jornalismo se tornou uma  comódite. Discordo que a alta qualificação e abrangência das grandes empresas sejam tão ruins. Eventualmente são os únicos meios pelos quais a população pode ser vista e ouvida.

O senhor palestrante acertou em convocar-nos a uma mudança. "Vamos mudar a sociedade" ele disse. Muitos chavões e ditos populares não deixam de estar corretos ainda que pertençam ao senso comum. Errou, contudo em não mostrar seus exemplos.

Talvez a expressão "Critico é aquele que não conseguiu ser" esteja correta. Muitos críticos de peças teatrais não conseguiram ser bons atores. Ou os de cinema não foram bons diretores. Talvez o palestrante não tenha conseguido realizar tantas das mudanças que prega. Mas eu não o critico por instigar outros a tentarem.



Escrito por Lucas Luando às 08h45
[] [envie esta mensagem] []


 
  [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]  
 
 



Meu perfil
BRASIL, Sudeste, Homem

HISTÓRICO



OUTROS SITES
 Blog do Zé Marcos Taveira
 Blog do Anderson
 Blog da Nilma Ruas
 Blog da Léo
 Blog da Karol Verri
 Jean Oliveira
 Blog da Dayane Viana
 Blog da Naiara Messias
 Blog do Marcelo Henry
 Blog do Lan
 Blog da Bia Longhini
 Blog da Bia Longhini2
 Blog Jornalismo UniToledo
 Blog da Gabi
 Blog da Gabi(2)
 Blog do Márcio Bracioli
 Blog da Marcela Nobre Cruz
 BOL - E-mail grátis
 UOL - O melhor conteúdo


VOTAÇÃO
 Dê uma nota para meu blog!